Ministério de  Minas e Energia enquadra interligação de Parintins a Tucuruí como prioritário

Transmissora recebeu provimento para obra de cerca de R$ 1 bilhão, relativa ao lote 16. Ministério também aprovou projeto do lote 8

Ministério de  Minas e Energia enquadra interligação de Parintins a Tucuruí como prioritário Divulgação Notícia do dia 10/04/2019

 

O Ministério de Minas e Energia aprovou um projeto de transmissão da Parintins Amazonas como prioritário e o enquadrou junto ao Regime Especial de Incentivos ao Desenvolvimento da Infraestrutura. Com a declaração, a empresa pode emitir debêntures de infraestrutura, com incentivos para investidores. A informação é da Agência Canal Energia.

 

A obra é relativa ao lote 16 do leilão nº4 de 2018 da Aneel, e prevê as linhas de transmissão Oriximiná – Juruti C2 e Juruti – Parintins C2, um pátio novo na Subestação Oriximiná, com 7 unidades transformadoras monofásicas e duas unidades trifásicas de reatores de linha de 5 Mvar, além da implementação das subestações Juruti, Parintins e demais obras de conexão e adequação à rede.

 

O período de execução vai de março deste ano até o mesmo mês de 2024, angariando cerca de R$ 1 bilhão em investimentos, sem incidência de impostos. O loteamento perpassa os municípios de Parintins, no Amazonas, e Juruti, Óbidos e Oriximiná, estes no Pará.

 

O MME também aceitou a solicitação da transmissora Mata Verde e definiu o lote 8 junto ao Reidi e como projeto prioritário, abarcando a LT Itararé II – Capão Bonito e as entradas de Barramentos e instalações necessárias às funções de medição, supervisão, proteção, comando, controle, telecomunicação, administração e apoio ao empreendimento, cujo cronograma vai de março deste ano até o mesmo período de 2023.

 

A ordem de aplicação de recursos no projeto, que percorre as cidades paulistas de Capão Bonito, Itaberá, Itapeva e Itararé, é de R$ 70,1 milhões, sem contar taxas.

 

 

Veja Mais

Das Antigas