FCecon implanta ‘visita ampliada’ no serviço de UTI

FCecon implanta ‘visita ampliada’ no serviço de UTI Divulgação Notícia do dia 13/08/2019

Acolher pacientes e familiares e humanizar o atendimento médico de saúde prestado à população. Foi com esse objetivo que a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) implementou, nesta segunda-feira (12/08), a visita estendida na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). A ação amplia o tempo de permanência e a frequência da família com paciente, o que proporciona benefícios na recuperação.

 

No Amazonas, a Fundação é o primeiro hospital público de alta complexidade a pôr em prática a visita ampliada na UTI. Esse tipo de iniciativa está em acordo com a Política Nacional de Humanização (PNH), do Ministério da Saúde (MS), que incentiva e visa colocar em prática trocas solidárias entre gestores, trabalhadores e usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Segundo o diretor-presidente da Fundação, mastologista Gerson Mourão, o projeto foi pensado e articulado com a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) e Biossegurança, de forma a garantir a segurança do paciente internado. Ele disse que existem normas estabelecidas pelo hospital que devem ser cumpridas pelos familiares antes de entrar na UTI.

 

“Os familiares são orientados sobre os procedimentos, sobre em que consiste a visita, assistem a um vídeo sobre biossegurança, além de serem assessorados pelos enfermeiros aptos a passar as informações. Eles também contam com o apoio psicológico e social, caso necessitem de atendimento. Acreditamos que a visita ampliada humanizará o serviço na UTI”, enfatizou Mourão.

 

Horários de visita – Antes, o horário de visita na UTI era das 11h ao meio-dia, momento também utilizado para passar o boletim médico do paciente. Com a visita ampliada, a família terá três períodos – pela manhã, das 11h ao meio-dia; à tarde, das 15h às 17h; e à noite, das 20h às 22h – para permanência na UTI.

 

Conforme o médico intensivista e coordenador da UTI, Odir de Souza Cardoso Pires, além dos três períodos para a visita, também foi ampliado o tempo de permanência. Ele explicou que o familiar terá a opção para entrar no primeiro horário e sair somente às 22h.

 

“A frequência e o tempo da visita foram idealizados e distribuídos pensando-se nas pessoas que trabalham durante o dia, ou mesmo moram distante do hospital”, destacou o médico, acrescentando que é permitida a entrada de quatro pessoas, sendo duas por vez.

 

Boletim médico – Conforme o médico intensivista, o boletim médico permanecerá sendo informado somente pela manhã. Todavia, caso o familiar solicite em um dos outros horários, a equipe está orientada a dar algumas informações para proporcionar conforto emocional.

 

Benefícios – A visita ampliada proporciona diversos benefícios ao paciente, apontou o médico intensivista, como, por exemplo, a redução da incidência de distúrbios psicológicos e da prescrição medicamentosa para delírios. “O paciente, ao ver a família, sente-se mais calmo, e os familiares têm conforto emocional. A visita ampliada visa humanizar o atendimento ao paciente com câncer”, disse.

 

O hospital também é beneficiado com o projeto, lembrou o médico intensivista, porque traz a família para junto do tratamento, além de desmistificar a UTI como local de morte, mas de vida.

 

Humanização – Para o servidor público, Francisco de Assis Bulcão, o horário anterior não era suficiente para permanecer com o seu filho e receber o boletim médico. “Com isso, teremos mais tempo para ouvir com paciência, e clareza de detalhes, o boletim diário do intensivista e corpo médico”, frisou.

 

De acordo com o servidor público, a visita estendida vai beneficiar as famílias que não possuem veículo próprio, utilizam o transporte coletivo e moram distante do hospital, e as pessoas que não têm como se ausentar do trabalho no horário de expediente.

 
 

 

 

Veja Mais

Das Antigas