Em meio a pandemia, Prefeitura de Urucará/Am anuncia volta às aulas e pais temem pela saúde dos filhos

Nenhum município do Amazonas ainda retomou o ano escolar. O cronograma do Estado não fechou questão ainda sobre o retorno as atividades

 Em meio a pandemia, Prefeitura de Urucará/Am anuncia volta às aulas e pais temem pela saúde dos filhos Foto Divulgação Notícia do dia 23/06/2020

 

A Prefeitura de Urucará, município localizado a 281 quilômetros de Manaus/Amazonas, anunciou para o dia 01 de julho, a volta as aulas da rede municipal de ensino. O anúncio chamou atenção dos pais de alunos que entendem que ainda é um risco retomar as aulas ainda durante a pandemia. Urucará tem oficialmente 347 casos e 04 mortes causadas pelo COVID-19, e mesmo assim, sem queda nas ocorrências de infecções a prefeitura insiste na realização das aulas.

 

O prefeito de Urucará é Enrico Falabella.

 

No dia 19 de junho, o secretário de educação do município Agildo Castro reuniu com gestores e coordenadores a retomada das atividades. Não houve a participação das famílias dos estudantes. A Prefeitura é responsável pelas aulas do ensino infantil (pré-escola),até o ensino fundamental.

 

A postagem diz o seguinte:

 

#SEMEC_EM_AÇÃO! | Nesta sexta-feira (19), o Secretário Municipal de Educação e Cultura, Professor Agildo Castro, juntamente com a Equipe Pedagógica, reuniram-se com os Gestores e Supervisores das Escolas da Rede Municipal de Ensino.

 *SOBRE A FINALIDADE DA REUNIÃO:*

Com intuito de repassar as diretrizes da RETOMADA DAS ATIVIDADES ESCOLARES DO ANO LETIVO 2020 para o dia 01 de julho.

Na oportunidade foi apresentado o PLANO DE AÇÃO. No ensejo, foi feita as devidas orientações de como devem atuar de forma gradativa no retorno dos alunos dentro do contexto Escolar, sendo obedecido as normas de segurança no combate ao COVID-19.

*PREFEITURA DE URUCARÁ* 
_Secretaria Municipal de EDUCAÇÃO e CULTURA_

--

 

PROFESSORES

 

Uma professora efetiva que pediu anonimato afirmou ser contra a retomada das aulas diante do crescimento dos casos e que docentes de carteira não foram chamados para discutir a volta das aulas. "Não sou a favor mesmo. Eu tenho uma sala com 35 crianças e sei como é complicado. O secretário disse na internet  que os pais não são obrigados a levar as crianças e que eles vão trabalhar com dois dias de aulas e com turmas alternadas. Isso não garante segurança.", Disse ainda que não há Material de limpeza suficiente ou EPIs nas escolas.

 

A docente também informou que alguns professores contratados se sentiram ameaçados  a voltar as atividades.

 

CÂMARA

 

Parte dos vereadores também é contra a retomada das atividades escolares sem ainda uma definição clara da diminuição dos casos de coronavirus. De acordo com o vereador Célio Marques, um médico local esteve na rádio do município deixando claro que o momento ainda não é adequado para retomada perante os quase 400 casos de Covid-19 em Urucará. O vereador disse que além de com colocar em risco a vida das crianças, há ainda a possibilidade delas se contaminarem e levarem o vírus para suas famílias. "Nós na Câmara somos contra essa decisão do chefe do executivo. Ontem duas vereadoras da base aliada do prefeito se manifestaram contra essa determinação do executivo municipal. Estamos preocupados", ressaltou.

 

O site AmEmPauta tentou contato com o secretário de educação Agildo Castro, mas ele não atendeu as ligações.

 

 

Márcio Costa/AmEmPauta

Veja Mais

Das Antigas